Domingo, 15 de Julho de 2007

Sozinho

É bom passar tempo sozinho, em silêncio (quase absoluto, moro em Lisboa logo é o silêncio possível). Mesmo que não seja para fazer algo especial, apenas estar num sítio e realmente ficar lá. Pelo menos para mim.

Quando vivia com os meus pais, costumava ter esse silêncio abalado com alguma dificuldade. "Aconteceu alguma coisa? Estás muito calado.", diziam-me sem perceber que eu gosto de estar em silêncio (aliás, tanto como gosto de falar).

Depois de quarenta dias a viver sozinho, aproveito ao máximo estes silêncios. Escrever voltou a fazer parte do meu dia-a-dia, tenho mais tempo para colocar as minhas leituras em dia e, principalmente, para me perder em pensamentos.

A entrada na vida adulta foi um choque, continuo sem saber porque há quem queira envelhecer depressa, assim que entramos no mundo do trabalho parece que o tempo voa sem deixar marcas (a não ser quando nos olhamos ao espelho e vimos o nosso ar cansado). O ano passado não tive férias, mudei de emprego e não vou ter férias este ano... Mesmo assim como consigo ter os meus momentos de silêncio, consigo sobreviver com um sorriso na cara.
Sinto-me:
Categorias:
Uma criação de Jorge às 23:57
Link do Post | Comentar |
20 comentários:
De Anónimo a 16 de Julho de 2007 às 00:24
Jorge,

Parece que hoje só leio blogs teus. Não deixes que o trabalho invada a tua vida dessa maneira. Perdermo-nos sozinhos em pensamentos é optimo, mas não te deixes ficar demasiadamente só. Pensar ajuda a racionalizar mas as emoções que não se pensam são as que dão cor às nossas vidas.
De Jorge a 16 de Julho de 2007 às 00:31
:) Espero então que tenha sido um dia de boas leituras. Eu não passo todo o tempo sozinho, fico contente é por também ter essa possibilidade (era mais esta ideia que queria dar ao post).
De Corusca a 16 de Julho de 2007 às 09:19
Percebo o que dizes acerca do silêncio. Gosto de ter um equilíbrio entre as duas coisas - uns dias não me vejo sem companhia, e outros só quero estar sossegada e em silêncio.

Estou também a ter dificuldade em adaptar-me à vida adulta. Não tenho tempo para nada, não faço o que gosto e cada dia que passa sinto-me mais cansada. Pode ser que um dia este sentimento melhore...
De Ana Boaventura a 16 de Julho de 2007 às 13:56
Acredita que melhora com o tempo, aprende-se a orientar melhor o nosso tempo.
Patinho Feio
De Jorge a 16 de Julho de 2007 às 21:40
Eu acho que estou a começar a aprender.
De Jorge a 16 de Julho de 2007 às 21:32
Estamos em sintonia. Beijos
De Jorge a 16 de Julho de 2007 às 21:39
O comentário anterior era para a Corusca, não pra o patinho feio.
De TARDES DA JÚLIA - TVI a 5 de Maio de 2008 às 18:02
Boa Tarde,
Na sequência de uma pesquisa na internet, encontrei vários blogues que faziam referência a uma temática que estamos a preparar para o próximo programa de Júlia Pinheiro.
O meu nome é Catarina Morazzo e sou jornalista do programa "Tardes da Júlia", da TVI.
No próximo dia 12 de Maio (2ª Feira), o tema do programa relaciona-se com histórias de quem "detesta a sua profissão". De acordo com a temática, procuro 4 testemunhos variados, experiências distintas de quem, efectivamente, não trabalha por gosto: casos de pessoas que trabalham em áreas distintas à qual se formaram; insatisfação salarial; instabilidade emocional; mau relacionamento com colegas, etc..
Todos os testemunhos e motivos que levam à insatisfação no trabalho são para nós válidos e merecedores da nossa atenção. O programa será emitido em directo no próximo dia 12 de Maio de 2008, 2ª feira. Tema: "Detesto a minha profissão".
Junto deixo todos os meus contactos para melhores esclarecimentos sobre o programa, esperando receber uma resposta da sua parte, o mais breve possível.
Sem outro assunto e com os meus melhores cumprimentos,
Catarina Morazzo (Jornalista)
Skylight - Novas Produções e Espectáculos
21 - 4401065 (Tardes da Júlia - redacção)
catarinamorazzo@gmail.com

Informação Programa:

A Skylight/NPE está neste momento a produzir o programa diário "As Tardes da Júlia", com 3 horas de emissão em directo (14h/17H), nas tardes da TVI, semelhante ao programa de sucesso "Oprah Winfrey Show", cuja ideia central é contar histórias de vida de pessoas anónimas e famosas, passando sempre uma mensagem positiva, dando a conhecer a vida no seu melhor. A cara deste novo projecto, que constitui uma das grandes apostas do canal para o seu horário da tarde, é Júlia Pinheiro.
De susana a 16 de Julho de 2007 às 09:57
Às vezes apenas na escuridão, no silêncio e na solidão conseguimos sentir plenitude. Tudo faz falta na vida...desde que com equilibrio...É tão bom crescer, sentir...Bom trabalho.
De Jorge a 16 de Julho de 2007 às 21:33
Acredito que seja com o "tudo da vida" que se cresce. :)
De Pinguim a 16 de Julho de 2007 às 10:55
Sim há alturas em que sabe mesmo bem não ouvir/senitr rigorosamente nada mais que o turbilhar que cá vai dentro....
Jocas
De Jorge a 16 de Julho de 2007 às 21:34
Fechar a porta e simplesmente olhar para dentro. Beijocas cara pinguim
De daplanicie a 16 de Julho de 2007 às 11:06
Também me agrada o silêncio mas não por muito tempo porque começo a ficar deprimida e a pensar em coisas que não devia. E quanto às férias...fazem muita falta!!
De Jorge a 16 de Julho de 2007 às 21:35
Devíamos ter mais férias, menos horas de trabalho por dia e aproveitarmos muito bem esse tempo livre. Eu não me importo com longos momentos de silêncio.
De Maria a 16 de Julho de 2007 às 11:43
E contenta-te por teres entrado na vida adulta com um trabalhinho!! Há quem lute desesperadamente por qualquer coisa que lhe dê currículo ou, simplesmente, por uns trocos! ;) De qualquer forma, o silêncio faz falta para nos encontrármos connosco e para continuármos nesta "luta" que é a vida quotidiana! Quem se tem a si próprio, nunca está sozinho!
De Jorge a 16 de Julho de 2007 às 21:38
Eu ainda tive quatro longos meses a procurar emprego, acredita que não quero voltar a esse tipo de "tempo livre". Sim, a minha forma de estar sozinho é estar comigo.
De afronauta a 16 de Julho de 2007 às 12:48
Desculpa, mas na minha opinião estás mesmo a precisar de férias!...
De Jorge a 16 de Julho de 2007 às 21:36
Fixe, fala com o meu patrão! :)
De Ana Boaventura a 16 de Julho de 2007 às 13:54
È muito bom termos tempo só pra nós, para fazermos o que mais gostamos, sem mais ninguém, começo logo a disparatar se digo que quero ir passear sozinha e querem ir atrás ( qual foi a parte do ir sozinha que não perceberam), tenho mesmo necessidade de pelo menos uma vez por semana me isolar que todas as pessoasque conheço.
De Jorge a 16 de Julho de 2007 às 21:37
Eu prefiro mais do que uma vez por semana, mas sem regras ou seja quando me apetece.

Comentar post

badge

subscrever feeds

Ideias Recentes

There are four Walt Disne...

...

Hora de Hibernar

Body Balance

Finalmente uma data...

Em Forma...

2 canções de (quase) Amor

Bla Bla Bla... Espera iss...

Simples, não d&aac...

Google Chrome

Categorias

bem-estar(1)

blogue(24)

bushido(43)

caminha(1)

empresa(9)

férias(2)

ficção(10)

filmes(9)

humor(10)

livros(12)

mac(4)

midnight(2)

minho(3)

música(4)

podcast(2)

sapo(2)

séries(4)

vida social(54)

wii(2)

wow(8)

todas as tags

Links

Material Fora de Cena

Julho 2011

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Pesquisar neste Blog

 
blogs SAPO